BRINCANDO COM ARTE ( José Augusto Silveira)

Um manifesto visual da maravilha e da improbabilidade do surgimento e evolução da vida no universo

A exposição ‘Brincando com Arte’, do artista plástico José Augusto Silveira, entrará em cartaz no dia 13, na Arte em Moldura (Copacabana).

‘Brincando com Arte’ representa um manifesto visual da maravilha e da improbabilidade do surgimento e evolução da vida no Universo e, também, um convite a que se pense para onde está indo o ser humano e sua capacidade de criar e destruir. O artista pretende provocar a reflexão sobre como o homem, criativo por natureza, tem usado sua capacidade transformadora para o bem e para o mal.

A mostra reúne pela primeira vez as 38 obras (fotogravuras) que fazem parte do vídeo intitulado “O Dito e o Visto: Ode à Criação Libertária” (https://www.youtube.com/watch?v=YDHVK2YsXEc). O vídeo foi lançado no Auditório da Livraria da Travessa (Leblon), no dia 14 de janeiro de 2014, e é composto pelas fotogravuras acompanhadas de 40 textos poético-filosóficos criados e narrados pelo próprio artista.

As obras expostas são resultado de uma técnica mista em que silveira combina pintura e desenho, geralmente sobre o suporte de papel, para depois serem finalizadas no formato de fotogravuras.

Coloquei minhas ‘vísceras culturais’

José Augusto admite que colocou suas vísceras culturais na série de obras que estarão expostas em Copacabana. Não por menos, sua pintura é de caráter intuitivo. Sobre isso, ele diz:

– “Antes de começar a pintar, tenho vontade de colocar alguma coisa que pode ser menos ou mais específica. Até consigo visualizar como o quadro será no final. Mas na verdade nunca passo para o papel ou tela aquilo que imaginei. A intuição me guia e o resultado é uma simplificação, até porque o desejo não tem dimensão. Já a pintura tem duas dimensões: altura e largura”.

A arte de Silveira abraça a contemporaneidade pela síntese que faz entre as influências de diversas escolas de arte, como a naïf, a surrealista e a pop, e correntes da filosofia. Em seus trabalhos, destaca-se a influência da arte naïf, predominantemente colorista.

Temário

O pintor passeia pelos mais variados temas que refletem suas visões de mundo e suas fantasias.

As imagens de Silveira são elaborações fantasiosas, as vezes fantasmagóricas. Por exemplo, na tela ‘Magia Feminina’, o inconsciente está refletido nas duas mulheres negras, oníricas, representando a magia do mundo.

O artista confere vitalidade através da inserção de elementos orgânicos referentes a sua formação acadêmica na área biológica. Quanto a isso, pode-se observar o caráter germinal (germes, fetos, nascimento, fertilidade) e a celularidade em muitas de suas obras.

Em seu trabalho, tudo tem um caminho. As linhas de preenchimento vão seguindo para suas devidas direções, coordenadas e convergindo, todas para uma resultado final. Parece que o desencontro nunca existe e, de todas as direções e em todas as direções, as linhas partem e chegam a um comum-convergente de harmonia.

A arte de José Augusto revela-se como um vibrante espaço de engajamento sociopolítico e de sonho, com fundamento filosófico, visual orgânico, colorista e, mesmo nos temas densos, consegue manter a ingenuidade e o bom humor.

SOBRE O ARTISTA

José Augusto Silveira é artista plástico, profissional liberal e professor universitário (UFRJ).
Nasceu em 1954, na cidade de Tutóia no Estado do Maranhão. Veio para o Rio de Janeiro aos dois anos de idade.
Desde cedo teve contato com a arte por acompanhar sua tia – a pintora naïf Elisa Martins da Silveira – nas reuniões do ‘Grupo Frente’, capitaneado pelo artista plástico Ivan Serpa, e tendo como participantes Aluísio Carvão, Hélio Oiticica, Lygia Clark, Lygia Pape, entre outros.
José Augusto fez seu primeiro curso de pintura no Museu de Arte Moderna (MAM) ainda criança, ministrado por Ivan Serpa.
Frequentou, também, cursos de pintura e gravura na Escola de Artes Visuais (EAV) no Parque Lage (RJ).
Está envolvido em trabalho experimentais de multimídia em parceria com o especialista em comunicação digital e poeta, Álvaro Nassaralla.
No dia 17 de janeiro de 2014, no auditório da Livraria da Travessa (Shopping Leblon), lançou a apresentação em vídeo intitulada “O Dito e o Visto: Ode à Criação Libertária”, composta por 38 fotogravuras acompanhadas por 40 textos poético-filosóficos.
A apresentação também foi realizada, juntamente com uma amostra de 5 fotogravuras, na sede do Partido Verde – Niterói em março de 2014.

SERVIÇO ­

Exposição “Brincando com Arte” – José Augusto Silveira
Curadoria: Alvaro Nassaralla
De 13 a 15 de agosto de 2015
Local: Arte em Moldura
Endereço: Rua Miguel Lemos, 51 Lj. B – Copacabana – RJ
Horário de Funcionamento: Seg a sex, das 9h-12h – 13:30h-19h. Sáb,das 9:30h-14h
Telefone: (21) 3738-6715 / 3738-6748
Entrada gratuita


REFERÊNCIAS

GRUPO FRENTE: O Grupo Frente foi um grupo artístico brasileiro, considerado um marco no movimento construtivo das artes plásticas. Criado em 1954, o grupo era formado pelo artista carioca Ivan Serpa e vários de seus alunos e ex-alunos.
O grupo aceitava pintores de todos os gêneros, inclusive figurativistas e, segundo Ivan Serpa, a única condição para participar do grupo era romper com as fórmulas da velha academia, dispondo-se a questionar a arte e caminhar pelos próprios pés.
A extinção do Grupo Frente, em 1956, foi uma conseqüência natural do crescimento do prestígio de muitos de seus participantes, os quais passaram a encontrar condições de prosseguir cada um o seu próprio caminho. Mais em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Grupo_Frente

ELISA MARTINS DA SILVEIRA: Elisa Martins da Silveira (Teresina, 1912 – Rio de Janeiro, 28 de abril de 2001) foi uma pintora brasileira, da escola primitiva ou “naïf”. Está representada na coleção do MAR (Museu de Arte do Rio), com uma tela de grande porte, sem título, que participou da II Bienal de São Paulo e de exposições sobre o Grupo Frente. Trata-se de uma doação do Fundo Z. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Elisa_Martins_da_Silveira.

Anúncios

Sobre Itaberanear-Intervenção artística nos muros, fachadas e jardins do DEDC XIII

Itaberanear é um processo de apropriação sociopolítica dos espaços do Campus XIII da Universidade do Estado da Bahia, através de pinturas, gravuras e objetos de arte a céu aberto, num movimento de busca pela diferenciação subjetiva desse espaço de construção de saberes.

Publicado em 11 de agosto de 2015, em Notícias e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

O eu insólito ...

Jaqueline Bastos

AzulEstrel@r!

Buscando uma forma de inter@gir com você!

Semana de Pedagogia do DEDC XIII/UNEB

Evento científico bianual para discutir a formação em Pedagogia no DEDC XIII/UNEB

DIMUS | Diretoria de Museus do Estado da Bahia

Blog da Diretoria de Museus do Estado da Bahia

Palavraria - Livros & Cafés

Rua Vasco da Gama, 165 - Bom Fim - 90420-111 - Porto Alegre - Telefone 051 32684260

Docência e docentes: (não) aprender, (não) saber, (não) poder-2015

Seminário Discursos da/na Educação e Fórum da Graduação em Pedagogia do DEDC XIII/UNEB (Edição 2015)

itaberanear

[…] para tornar o mundo mais belo, mais comovente e mais humano. (Ferreira Gular, 2008)

RG: Murilo

Intuições, sentidos, visões

Literatura, café e outros vícios

Para mim, a coisa mais terrivel seria sentir que concordo com as coisas que ja disse ou escrevi - isso me tornaria ainda mais desconfortavel, pois significaria que parei de pensar

Veronika Richterová

[…] para tornar o mundo mais belo, mais comovente e mais humano. (Ferreira Gular, 2008)

Gina Zabludovsky Kuper

ESCRITORA, DOCTORA EN SOCIOLOGÍA, CATEDRÁTICA Y CONFERENCISTA. CONOCE SUS PRINCIPALES LÍNEAS DE INVESTIGACIÓN, ACTIVIDADES Y PUBLICACIONES MÁS RECIENTES.

Razão Inadequada

Uma postura inadequada é a nossa maneira de viver em uma cultura da adequação...

eduardokobra.com

[…] para tornar o mundo mais belo, mais comovente e mais humano. (Ferreira Gular, 2008)

Muralismo - Movimento Muralista - Século XXI

De onde veio - para onde vai...

Instituto Internacional de Arte Naif - IIAN

[…] para tornar o mundo mais belo, mais comovente e mais humano. (Ferreira Gular, 2008)

TED Blog

The TED Blog shares interesting news about TED, TED Talks video, the TED Prize and more.

Leonardo Boff

O site recolhe os artigos que escrevo semanalmente e de alguns outros que considero notáveis.Os temas são ética,ecologia,política e espiritualidade.

A ARTE A FAVOR DA EDUCAÇÃO

[…] para tornar o mundo mais belo, mais comovente e mais humano. (Ferreira Gular, 2008)

Soslaios

Mara Leite

APRENDERES-reflexões, divagações, incertezas e saberes em rede

Espaço-ponte para compartilhar o não saber, o saber, o querer...

Nomades do Saber. Um estudo sobre migração estudantil.

[...] é o caminhar que salva e não o enraizamento. (Maffesoli, 2001, p.190)

drawthepublic

illustrator Russell Jackson

%d blogueiros gostam disto: